Mamografia é um método de exame de imagem que usa um sistema de raios-x de baixa dose para examinar as mamas e auxiliar no diagnóstico das doenças mamárias.
Um avanço recente na mamografia tradicional inclui a mamografia digital.

Para a análise da mamografia a mamografia digital direta oferece imagens com características um pouco superiores. Uma das vantagem é que o radiologista pode utilizar recursos de ampliação digital, medidas precisas de distância e imagem “negativa” para obter o máximo de informações possíveis.

Estudo conduzido pelo colégio americano de radiologia e apoiado pelo instituto nacional do câncer dos EUA mostrou que a acurácia da mamografia digital e convencional foi similar para a população geral, a mamografia digital é superior na identificação das lesões mamárias em mulheres abaixo de 50 anos, nas com mamas heterogeneamente ou extremamente densas e em mulheres na pré-menopausa e na perimenopausa.

Quais são as utilizações da mamografia?

A mamografia é essencialmente usada como uma ferramenta para detectar precocemente o câncer de mama nas mulheres que apresentam ou não sintomas. Ela tem um papel central na detecção precoce de cânceres de mama porque é capaz de mostrar alterações até dois anos antes de serem detectadas pelo médico ou pela própria paciente. É o único método de rastreamento de câncer de mama que mostrou capacidade na redução da mortalidade pela doença.

Como o procedimento da mamografia é executado?

Durante a mamografia, uma técnica especialmente qualificada posicionará as mamas em uma plataforma especial e estas serão comprimidas, gradualmente, por uma placa transparente. A compressão é necessária para:

• igualar a espessura da mama para que todo o tecido possa ser visualizado;
• espalhar o tecido mamário para que pequenas anormalidades não sejam obscurecidas por tecido sobrejacente;
• permitir o uso de uma dose mais baixa de raios-x, já que uma camada mais fina de tecido mamário está sendo radiografada;
• conter a mama, no intuito de eliminar falhas na imagem causadas pelo movimento;
• produzir imagens com maior nitidez.

Durante a exposição dos raios x, a técnica ficará protegida por um dispositivo especial de vidro. Para que se obtenha um exame completo é necessário mudanças de posição entre as imagens, que permitem a avaliação de toda a mama.

Para mamas com implante (próteses), são realizadas incidências adicionais da região mais anterior da mama, com um pequeno deslocamento posterior do implante, segundo orientações do colégio brasileiro de radiologia.

O exame só será concluído após a verificação da qualidade das imagens pela técnica que está executando o procedimento. O processo dura, em média, 15 minutos.